Aguinaldo rebate às acusações de Adriano Galdino e demonstra o racha na base de João: “Eu não tenho medo de ninguém. Quero ver ser mais homem do que eu para me enfrentar”

Em entrevista ao Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan, nesta sexta-feira (17), o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) minimizou as acusações do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (Republicanos), de que seria um traidor e que de “trairagem ele entende”.

Aguinaldo disse que respeita todos e disse não estar preocupado com o que foi dito. “As coisas são passageiras. Quem é presidente agora amanhã não é mais. Eu prefiro respeitar as pessoas e as relações ao longo do tempo. Sou acostumado a respeitar as pessoas”, disse.

“Vou manter a minha posição. Eu não tenho medo de ninguém. Quero ver ser mais homem do que eu para me enfrentar, quem quer que seja”, emendou.

Aguinaldo disse que sua posição de disputar a reeleição, anunciada na quarta-feira (15), quando todos esperavam por um esperado anúncio de disputa a Senador, foi tomada ouvindo amigos e aliados. Disse ainda estar convicto de sua escolha.

“Cada dia mais que eu vejo esse povo falar eu vejo que tomei a decisão correta. Você imagina estar em uma campanha de Senador lidando com essa gente e sendo chantageado o tempo todo. Eu fiz o certo”, disparou.

Aguinaldo explicou a situação que Galdino chamou de ‘traição’, quando Aguinaldo estava cotado para disputar a eleição de deputado federal apoiado pela chapa de Ricardo Coutinho e Romulo Gouveia, quando houve um desentendimento com relação aos candidatos pela coligação, o que o motivou a abandonar o grupo e migrar para a chapa de Zé Maranhão, tendo as chapas disputado em segundo turno as eleições de 2010, vencidas por Coutinho.

Ele também descartou especulações de que estaria com ‘medo’ de enfrentar o ex-governador Ricardo Coutinho, que concorre ao Senado, na chapa de Veneziano.

Aguinaldo reforçou que coragem não lhe falta, “eu estava doido para enfrenta-lo, mas não era hora. Coragem não me falta. Não agredi ninguém, não me troco com ninguém. Não estarei preocupado aqui com quem quer que esteja. Nós temos um partido só, ao qual sou filiado a minha vida toda. Então, tudo é uma questão de construção e não era o momento”, destacou.

Fonte: polemicaparaiba.com.br

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Flávio Dino: Bolsonaro quer investigar presidente da Petrobrás que ele mesmo nomeou. Quer investigar a si próprio?

sáb jun 18 , 2022
“Um caso inédito na história do Direito”, afirmou o pré-candidato ao Senado Flávio Dino (PSB), ex-governador do Maranhão Pré-candidato ao Senado e ex-governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB) fez ironias nesta sexta-feira (17) à declaração de Jair Bolsonaro (PL), que defendeu a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no […]

Instale o Radiosnet em seu celular. Nova opção para ouvir nossa rádio