A casa aprazível

1

Quarta feira (9), na abertura do trabalho legislativo, a prefeita Magna Gerbase, mostrou uma admiração para todos os ex-presidentes da câmara de vereadores que passaram por aquela casa. O motivo da admiração foi porque os Presidentes sempre deixaram a casa APRAZÍVEL.

FALA DA PREFEITA;

—- “Fizemos também a nova iluminação do mercado público, novas baterias de sanitários do mercado público. Fizemos a reforma e adequação da sede da prefeitura, (…). Precisamos organizar a casa que a gente trabalha, (e uma coisa que eu admiro aqui no poder legislativo Presidente! É que os Presidentes que aqui passaram, todos tiveram um cuidado com essa casa. O zelo de trazer a casa sempre aprazível). Por que melhor se trabalha quando a gente tem o mínimo de conforto possível.

REPETINDO… O zelo de trazer a casa sempre aprazível. Por que melhor se trabalha quando a gente tem o mínimo de conforto possível’.
Depois de oito anos de administrações passadas, quatro de Dudu, quatro de Naia a prefeita só coloca a iluminação pública e reforma de banheiros no mercado.

Uma pergunta.
Um mercado público durante oito anos de administração passada só tem a iluminação e banheiros para fazer? E aplicar uma taxa de imposto sobre os feirantes e ambulantes?

Nesse mesmo evento a prefeita respondeu aos jornalistas presentes no evento que;

FALA DA PREFEITA;

—- “o código tributário municipal foi apresentado ao poder legislativo o ano passado e a lei foi aprovada com todas as alterações. Segundo a prefeita; diante da legislação ela pode se basear em um artigo para reduzir o valor da cobrança. A prefeita confirmou aos jornalistas que pode se sentar com os feirantes e rever o valor.
Os feirantes recebem um valor de uma taxa sem antes serem avisados nem pelo fiscal que faz o recolhimento do dinheiro. Isso pode?

Na seção da próxima semana na casa Ponciano Pessoa os vereadores devem fazer um pedido de desculpa aos feirantes, ambulantes e a população. Aprovaram o código tributário sem saber o que aprovaram?

Fica nítido que a maneira de agir dos parlamentares cometeram OMISSÃO e outros confirmaram sua NEGLIGÊNCIA.
Na lei Orgânica do município na seção II dos vereadores, páginas 12. No artigo 17. Diz o seguinte; Perderá o mandato o vereador: II- cujo procedimento for declarado incompatível com o decoro Parlamentar;

No caso da aprovação do novo código tributário ouve OMISSÃO e NEGLIGÊNCIA por parte dos nobre vereadores.
Ou
OMISSÃO e NEGLIGÊNCIA é um procedimento compatível com o decoro parlamentar?

E a Prefeita? Deveria fazer um pedido de desculpa por ter causado constrangimento em aplicar um tributo antes dos 90 dias que a lei tributária foi aprovada pelo legislativo e sem avisá-los antecipadamente ao Feirantes?

Ou

Dialogar com os feirantes as melhorias que podem serem feitas no mercado seria um bom caminho?

após oito anos de administração sem que aja uma reforma relevante que possa beneficiar diretamente os feirantes e consumidores. Como a prefeita mesmo disse;
“melhor se trabalha quando a gente tem o mínimo de conforto possível”

Ou

essa lei só se aplica para reformar a sede da prefeitura?

Autor: Silvano Abade

Redação

One thought on “A casa aprazível

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Ministério da Saúde decide não recomendar 4ª dose de vacina contra a Covid-19

sáb fev 12 , 2022
Após reunião da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 (CTAI), nesta sexta-feira O Ministério da Saúde decidiu que não vai recomendar a quarta dose de vacina no Brasil. A decisão foi tomada após reunião da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 (CTAI), nesta sexta-feira Segundo fontes da câmara técnica, […]

Você pode gostar

Instale o Radiosnet em seu celular. Nova opção para ouvir nossa rádio