Roberto Paulino diz que Raniery pode deixar o MDB: ‘Seria muito constrangedor’

Roberto Paulino – (Foto: Sistema Arapuan de Comunicação)

O ex-governador da Paraíba e atual secretário-chefe de Governo, Roberto Paulino (MDB), admitiu que o seu filho, o deputado Raniery Paulino, único representante do MDB na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), pode deixar o partido. A revelação do emedebista aconteceu durante entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação ao ser questionado sobre um possível desfecho da aliança entre o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), e o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB).

Durante a entrevista, Roberto Paulino afirmou que se reuniu com Veneziano, que é presidente estadual da legenda, na noite da última quinta-feira (3) e que, durante o encontro, afirmou que não sairá do partido do qual é militante histórico. Porém, segundo ele, não existe a mesma garantia de permanência do deputado Raniery, que tem se sentido constrangido diante dos embates públicos que envolvem o seu nome quando é tratado sobre o tema.

“Já disse, inclusive durante reunião com o senador Veneziano, que eu fico no MDB, eu não vou sair e eu estou lutando muito por isso, pois estou vendo que o deputado Raniery poderá sair, porque já está existindo muitas conversações para ele procurar outro caminho, e para mim isso seria muito constrangedor”, disse.

“Constrangedor tanto para mim, minha esposa, para a família Paulino. A nossa história não é de 1 ano, 2, 10, 20 anos…. É uma história de 50 anos em Guarabira sofrendo o pão que o diabo amaçou”, pontuou o ex-governador da Paraíba ao Sistema Arapuan de Comunicação.

Novo encontro e convite a João Azevêdo

Paulino afirmou ainda que sugeriu ao atual presidente da legenda que ele faça um convite ao governador João Azevêdo para se filiar ao MDB e ponha fim ao imbróglio entre os dois. O entendimento seria uma candidatura própria do MDB, porém, encabeçada pelo o atual chefe do Executivo paraibano.

Ao ser questionado sobre a resposta de Veneziano, Roberto Paulino apontou que ele não vetou a possibilidade ao reagir de forma cautelosa e sugerir ainda um novo encontro entre eles, desta vez com participação do próprio secretário-chefe de Governo e do deputado Raniery.

“Eu cheguei a sugerir ao senador Veneziano; vamos convidar João Azevêdo a se filiar ao MDB. Eu falei por mim, não falei em nome de João. É o que eu espero, um MDB forte”, disse.

“Ele [Veneziano] foi cauteloso. Ele está cauteloso e até sinto que quem cala consente. Se ele dissesse, ah, não quero, isso é uma coisa [veto]. Se ele desconversou, se admitiu uma outra reunião, sugeri inclusive que ela fosse comigo e o deputado Raniery e João Azevêdo é outra. Eu vejo que isso pelo menos é uma esperança. Eu não quero dizer agora que ele não é candidato, não é isso, mas também digo e afirmo que existe uma esperança desse acordo, desse entendimento”, pontuou.

Fonte: paraiba.com.br

Fonte: veja também:

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Mais de 494 mil pessoas ainda não completaram o ciclo de vacinação contra Covid-19 na Paraíba

dom fev 6 , 2022
Com o avanço da pandemia de Covid-19, principalmente em decorrência da circulação da variante Õmicron, acende o alerta sobre a importância da vacinação. Na Paraíba, conforme o boletim divulgado ontem (05), pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), mais de 494 mil pessoas ainda não completaram os ciclos de vacinação, ou […]

Instale o Radiosnet em seu celular. Nova opção para ouvir nossa rádio